sexta-feira, agosto 17, 2007

AGORA É A CATAPORA!

Bom, o Érick, com todos os cuidados que pudemos dispensar à ele nesses dias, teve uma melhora considerável da asma.
Acontece que ontem começou a ter algumas bolinhas pelo corpo, e hoje amanheceu todo empolado.
Levei-o ao hospital, e o diagnóstico: catapora.

Vi isso aqui:

O que é?
Uma doença altamente contagiosa provocada por um vírus. Com nome científico de varicela, costuma atingir principalmente as crianças. Em geral, é benigna e costuma incomodar principalmente pelas manchas vermelhas e pela coceira intensa.

Quem já teve varicela uma vez na vida, não corre mais o risco de desenvolvê-la. No entanto, como o vírus da catapora é o mesmo do herpes zoster (ou cobreiro), existe o risco de um indivíduo com defesa baixa desenvolver uma nova doença depois de entrar em contato com doentes em fase de ontágio. Quem tem doenças imunodepressivas, como Aids, deve manter distância do vírus.

É muito comum em época de chuva e frio, quando as pessoas se juntam em locais fechados com maior freqüência. Crianças em fase escolar têm maiores chances de se contagiar pelo vírus.

A transmissão se dá pelo ar. Se uma criança ou um adulto que nunca teve catapora entrar em contato com alguém contagiado, a contaminação é quase certa.


Começam com pontinhos vermelhos espalhados pelo corpo que se parecem com picadas de inseto. Nessa fase, a doença não costuma ser detectada facilmente.

Além da coceira intensa, o contagiado pode apresentar febre baixa, dor de cabeça. É uma doença que pede repouso durante os primeiros dias depois de surgirem os primeiros sintomas.

O incrível da consulta, no pronto socorro do hospital foi a consulta, a médica, uma jovem de vinte e poucos anos, se muito, nem ao menos tocou nele, não colocou as mãozinhas dela sobre o paciente.
Bom, agora serão mais dez dias sem poder ir à escola, e que vai ficar em companhia da vovó e do vovô, para mais cuidados e mais paparicos.
Já pedimos que a mamãe Camila passe na escola e apanhe as matérias dele para que possa estudar em casa. Afinal somando agora todos os dias que não pode ir à escola, totaliza 15 dias. É muita falta.
Quando cheguei do hospital, já corri fazer um cházinho de sabugueiro, era o que minha mãe nos dava, quando crianças.

E, claro, ser avó não é ser mãe de novo?
Então, passei com a Camila e o Pablo, o Tiago não teve. Agora é o Érickinho, e a vovó está aqui com toda disponibilidade do mundo prá ele.

UP DATE: Queridos amigos o momento é unirmos em orações, por tantas pessoas que estão sofrendo no vizinho Peru.
Quando vejo tanta gente envolvida em casos como a blogagem coletiva de ontem, sinto a generosidade de nosso povo, sinto o amor que temos a capacidade de sentir por quem sofre.
Quem quiser pode visitar esse link, que é de uma brasileira, a Vanessa que mora lá no Peru, e nos conta o sofrimento e a dor das pessoas por conta dessa tragédia ocorrida na última quarta feira.
Lá no no blog ela tem dados de conta bancária para quem quiser ajudar.
Acho que aqui cabe ao menos um pensamento, uma oração nossa.

7 comentários:

valter ferraz disse...

More,
um comentário completamente fora do contexto: peço a atenção de todos os seus visitantes para o post de hoje no perplexo. Falo da situação de nossos amigos no país vizinho, o Peru.Passam por momentos difíceis e precisam de nossa ajuda, ainda que à distância.
Um beijo

Lara disse...

Ana,
Tenho certeza que seu pequeno vai ficar bom logo, com tantos cuidados e amor..
Vou visitar a Vanessa, e vou colocar no meu blog tb.. Um beijo..fica com Deus.. e melhoras pro Erick!!

Eduardo P.L. disse...

Catapora!
Nós todos a tivemos! Antes nessa idade, qo que mais tarde. Meu abraço de solidariedade ao Erick!

simone disse...

OI Aninha!

Que dó daquelas bochechinhas rosadas.
Mas tudo se resolve com o tempo, e se ele se esforçar depois, na escola rapidinho repara o prejuizo. E pela carinha dele acho que é um menino bem esperto.
Ainda bem que o Eriko tem uma avo tão querida e carinhosa pra tomar conta dele nessas horas. rsrs....

Que voce tenha força querida e muito amor em seu coração como sempre!

Beijos

vivendo disse...

Anninha,
a avó mais linda das lindas, junto com a Denise e com minha mãe!! Aquelas bolhinhas!!Muito cuidado com elas, pra não serem portas de entrada.Daqui a pouco ele tá novinho em folha!!beijos, Vivi Amorim

Rosamaria disse...

Com certeza o Érick vai ficar logo bom com todo o cuidado e carinho de vcs!

Vou visitar a Vanessa, sim. Ontem pedi orações pras vítimas da TAM e do Peru numa sessão epírita. É o que podemos fazer.

Bom domingo!

Bjs.

Magaly disse...

Aninha, são os ossos do ofício essas mazelas infantis. Todos sabemos. O jeito é ter o cuidado necessário e agüentar o tempo de duração do mal. A escola ele pega fácil, tem professor em casa sobrando.
Muitos beijinhos pra ele,
A tragédia foi espantosa. tenho pedido pelas vítimas em minhas orações. Visitarei o blog da Vanessa. A solidariedade, nessas ocasíões é de extrema importãncia.
Beijo pra você.