sábado, julho 14, 2007

SEXUALIDADE NA IDADE ADULTA - COMPLEMENTO


Bem, a princípio não havia pensado em fazer um quarto post sobre o assunto.
Mas a nossa querida Marília, me pediu que abordasse ainda o assunto, pois achou que faltou ainda um dos lados da questão. Afinal, tratei aqui apenas de casos de relacionamentos de casais, da mudança que sofremos com o avançar da idade, olhando e analisando os dois lados, do homem e da mulher.
Mas por esse comentário dela, e por outros amigos, que concordaram com ela, resolvi falar um pouco mais.
O comentário:

Aninha,miinha querida...
Estou acompanhando seus post e os achei perfeitamente adequados, e as historias apresentadas me levam a conclusões semelhantes as do Mario, Yvonne e vc.
mas.....
acho que a sexualidade mesmo, não foi abordada.
tratamos aqui de encontros e desencontros de casais, insatisfações e relacionamentos.
entendo que a sexualidade na idade madura deveria passar também pelos caminhos mais diretos... tipo: a mulher mais velha tem mais ou menos prazer?, tem mais experiencia?, vive bem suas fantasias?... ter um só parceiro a vida toda é o ideal? viver o sexo com exuberancia , eu entendo,não é previlegio da juventude, então, acho que existem mulheres, que não são casadas, nem são infelizes, mas que encontram no preconceito social, uma grande barreira quando o assunto,ou a atividade é sexual...
então, entendo que tem de haver o 4 post....
rssss
bjos!




























6 comentários:

valter ferraz disse...

More,
ainda bem que o Maurício não tem acesso à internet, hein?(será que não tem mesmo?), pois do contrário a gente iria comer os piores bifes de contra-filé que ele já cortou na vida.
Ou então era bem capaz de usar a faca amolada para outra finalidade menos nobre.
Sei lá, fico pensando: esse negócio de sexualidade é complicado. Melhor deixar prá lá.
Volto outro dia, tá?
Um beijo grande

Mário disse...

Aninha, imagino que a liberdade pós dever cumprido vez que os filhos estão criados, deve sim acomodar as coisas possibilitando que a mulher madura tenha mais prazer em razão de todos esses fatores. É o que penso, ou seja, concordo com você.

Ronald disse...

Como discordar de você se a coisa é exatamente como narra em seu texto? Quero dizer que, como homem, passamos - ou pelo menos eu passei - momentos iguais. Casei muito novo e tal relacionamento não deveria dar certo mesmo. Solteiro, caí na candaia por quase 15 anos mas, chegou um momento, que conclui que de galho em galho não me levaria a lugar algum. Certo dia uma louca caiu no meu ap e eu esqueci de mandar ela embora, ela não foi também e está até hoje comigo (16 anos), 4 espuletas pra cuidar e, acredite, sou feliz... òtimo domingo Aninha...

Eduardo P.L. disse...

Sexologa Aninha, vamos esperar que não acabe Prefeita e Ministra!

Bjs e parabéns!

Bom final de Domingo.

Elizabeth disse...

Oi Aninha,
Parece que não venho aqui a tempos, tanta coisa para ler. Agora só preciso ler sobre o caso Juliana/ Luana para ficar em dia com tudo, mas ficara para amanhã pois são meia noite e vou para a minha cama.
Beijos

adelaide amorim disse...

Taí, uma profissão que eu não seguiria é a de sexóloga! Mas você leva jeito, Aninha. E é ponderada, fala com base e conhecimento. Acredito que pode ajudar quem ande meio desorientado/a por aí num assunto tão vital para as pessoas. Boa sorte e bons textos, viu? Um beijo.