quinta-feira, setembro 28, 2006

SUBMISSÃO

Visitando um amigo, Júnior, e comentando em seu post, achei que poderia falar mais sobre o assunto que falei lá: submissão.
Encontrei um texto legal aqui, e até copiei este trecho que mostra com clareza, o que é a submissão.

A esposa diz para o marido, com o olhar vagando no espaço, como se procurasse apoio, sem encontrar: “É, preciso te falar uma coisa. Espero que você não fique chateado comigo, mas é que...bem, você sabe...”. A garota ensaia começar uma conversa com o pai: “Sabe o que é? Na verdade...”. O empregado, com as mãos suando, dirige-se ao chefe: “Ó, é o seguinte” e sente a voz fugir. Embaraçado, ele tenta de novo: “Bem, é que, na realidade...ó”. E continua tentando, agora experimentando outras tantas palavras que, fora de contexto, não esclarecem absolutamente nada como “enfim”, “de fato” e “praticamente”.
Pois é, o incrível é que ainda nos dias de hoje, é muito comum depararmos com pessoas submissas. Esposas que ainda buscam os chinelos do senhor, prepara-lhe o banho, e reserva o bife maior para ele.
E não são só mulheres que são submissas, na verdade o que falei lá no post do Júnior é da submissão do povo brasileiro, que aceita regras ditadas por um bando de políticos safados e de má fé, que se prevalecem dessa submissão.
Pessoas que trocam seu voto, por uma bolsa esmola, ou um punhado de tijolos.
Falta um pouquinho de boa vontade para orientar essas pessoas, dizer a elas, que as coisas podem ser melhores, se no poder tivermos pessoas honestas, que não vão roubá-las, gastar o dinheiro do seu suor, em viagens desnecessárias, em mesas riquíssimas. Coisa que a maior parte dessas pessoas nem conhecem, mas pagam.
E aceitam, baixam a cabeça, e argumentam, "eles roubam, mas fazem". "Minha vida melhorou muito, depois que comecei a receber a bolsa esmola"
Que pena, vão continuar buscando os chinelos dos putos dos maridos, e gostando, dizendo que estão cumprindo com sua obrigação.
Falando nisso, lí um texto de extrema inteligência, palavras ditas com muita propriedade, leiam Aqui

10 comentários:

Gui disse...

Ana,
Concordo com você, mas uma simples reflexão não resolve o problema. A ignorância só pode ser resolvida com educação, palavra fora de moda nos últimos tempos.
Ai, ai... Até desanima falar nisso.
Um abraço.

Roby disse...

Aninha...existem milhares de mulheres submissas neste mundão!
Mas a pior submissão é aquele povo que se curva à violência política.


Bjus minha linda...bom final de semana pra tti e seus tesouros!

Luz disse...

Submissão, é um acto degradante, claro dependendo da situação. As religiões são submissas a Deus.
Eu não me submisso a ninguém. E nunca trocaria nada neste mundo por meu voto. Até porque, ando revoltada com a política do meu país, últimas notícias, do nosso Presidente Cavaco Silva na sua visita a Espanha: Cavaco anda de Rolls Royce na Espanha, Correio da Manhã… Outro jornal afirma: Cavaco levou uma comitiva de 300 pessoas a Espanha.
Eu pergunto-me: Se os portugueses têm que economizarem cada vez mais, expliquem-me a razão, porque o nosso presidente da república faz tamanha despesa?
O governo actual corta: na saúde, na educação, nos salários, nos direitos dos trabalhadores. Todos os dias centros de saúde e escolas são fechados contra a vontade do povo.

Vou ficar por aqui, a minha revolta é grande, e de maneira nenhuma, posso ser submissa!

Beijinhos, Ana

aninha-pontes disse...

É isso aí Gui, o grande problema é a educação, toda submissão é fruto da ignorância, talvez hoje como formigas, temos um pequeno instrumento nas mãos, devemos usar tudo que temos para ajudar as pessoas enxergar. Até uma simples conversa com uma vizinha, é válido para passar um pouquinho adiante, nós também temos responsabilidade.
Um beijo

aninha-pontes disse...

Pois é Roby, existe mesmo, e isso é revoltante. A pessoa submissa, é pobre, vazia, digna de piedade mesmo.
Se fosse interesse do país, e as pessoas fossem educadas, boa parte disso mudaria.
Beijos

aninha-pontes disse...

Compreendo bem viu Luz, tem momentos que a gente fica realmente revoltado.
O dito nosso presidente não é diferente do seu não, nunca comeu melado. Agora aguenta né?
Só quer saber de gastar, enquanto pode, é grosseiro, e mal educado. Como esperar que a educação no nosso país melhore.
Um beijo meu bem

Elizabeth disse...

Ana,
Acho que muitas vezes é por não conhecer outro jeito e não saberem que teem opcões, por falta de cultura ou educacão escolar. Precisam de empurrão para se acharem ou cairem de vez no buraco.
Paciencia com elas.

aninha-pontes disse...

O problema é extamente esse Beth, falta de cultura, ou mesmo de um baita de um empurrão. Como a dizer: acorda prá vida.
Beijos

junior disse...

Nossa, não tinha visto esse texto.
Adorei, você tá coberta de razão.
Um beijo e ótimo domingo

Anônimo disse...

intiresno muito, obrigado