sexta-feira, setembro 22, 2006

SEXO NA MELHOR, E EM TODAS AS IDADES!


Na maturidade, inúmeras dúvidas já foram sanadas, experiências já foram avaliadas e a oportunidade de se auto-redescobrir torna-se viável. É justamente na idade mais madura que podemos reavaliar nossos próprios conceitos e valores, assumindo novos caminhos e abandonando os ultrapassados.

Pode até dividir, compartilhar suas sensações, mas jamais perder de vista que a vida sexual é responsabilidade sua, somente sua e de seus próprios preconceitos.
Apesar de hoje em dia grande parte do conhecimento poder chegar à maioria da população, ainda encontramos, além de vícios de uma educação repressora em determinadas tradições que inibem a expressão da sexualidade, uma falta de valorização da nossa vida sexual.
Com o avanço da idade há uma tendência a diminuição da função sexual havendo uma queda na freqüência das relações sexuais. Após a menopausa a mulher pode apresentar problemas sexuais como a diminuição da libido, falta de orgasmo, diminuição da lubrificação da vagina e dor durante a relação sexual, distúrbios estes plenamente corrigidos com o uso de medicação apropriada (reposição hormonal). O homem pode apresentar impotência devida a problemas circulatórios e à diminuição da sensibilidade na região do pênis, mas na grande maioria das vezes a impotência se deve a fatores emocionais. A utilização de determinados medicamentos (antihipertensivos, tranqüilizantes, etc ) podem provocar a impotência no homem. O álcool e o fumo também podem diminuir a potência sexual.

A atividade sexual permanece na terceira idade, havendo somente uma diminuição na sua freqüência. O sexo na terceira idade, alem da satisfação física, reafirma a identidade de cada parceiro, demonstrando que cada pessoa pode ser valiosa para a outra.

Junto ao sexo também estão valores muito importantes na terceira idade: a intimidade, a sensação de aconchego, o afeto, o carinho, o amor.
Tanto o homem como a mulher continuam a apreciar as relações sexuais durante a terceira idade. As alterações que ocorrem na mulher (como a secura da vagina, por ex ) ou no homem ( como a diminuição no tempo de ereção) ou a diminuição da fase de excitação para ambos, não são fatores que chegam a prejudicar o prazer sexual. A boa adaptação sexual é o principal fator que determina o prazer sexual.

Achei muito interessante a matéria, embora, claro, há prós e contras, pesquisas são pesquisas, porém cada um sabe de sí. É interessante assuntos assim, porque muitas vezes, a gente vê coisas que desconhecia, e então, acaba por esclarecer dúvidas.
Lí uma frase interessante que diz que: Sexo na maturidade é como fruta madura, mais doce, melhor de saborear.
Mas acho que todos os estudos sobre o assunto, servem apenas e tão sómente de parâmetros, cada um é cada um. Tem coisas que não tem muita explicação, acontecem.
O corpo de cada um de nós, claro que manipulado pela "caixa preta" que é a nossa mente, as vezes torna-se desconhecidos até de nós mesmos.
Na verdade acho que o que determina uma vida mais ativa sexualmente, e até muito mais verdadeira, e gostosa de se viver é ainda livrar se do preconceito. Coisas que enfiaram em nossa cabeça, que sexo é coisa feia, que prazer é coisa de homem e de prostituta. Mulher casada e honesta, não tem tesão, orgasmo, e odeia sexo, só o faz para satisfazer o fogo do puto do marido, e para ter filhos enquanto em idade de procriação.
O que sei é que apesar de todos os perigos, de todas as incertezas, de todos os mistérios que existem, não tem coisa melhor que "virar o zóinho", isso em qualquer idade.
Alguém discorda?

17 comentários:

Luz disse...

Quando vejo um casal de idosos caminhando com as mãos entrelaçadas, ele tão cuidadoso com ela, e ela sorrindo para ele com carinho, o olhar deles, brilhante cheio de amor. Tagarelam um com o outro, a conversa parece ser interessante… tanto que ainda têm para falar. Penso: de certeza que fazem amor! Maravilhoso.
As vezes passam semanas que não faço sexo, mas amor faço todos os dias… os filhos cresceram. Ultimamente estamos só os dois, o Ruben e eu, ele num cantinho do sofá, lendo e eu na outra ponta lendo… música suave, a luz etérea.
No preciso momento, olhamo-nos longamente, ele manda-me beijos e sorrisos malandros, eu falo sem som, digo: amo-te. Ele responde da mesma maneira: adoro-te.
Isso é fazer Amor! De quando e quando fazemos sexo, e nos surpreendemos do gostoso que foi.
Quando eu for velhinha, se tiver “apetite”, e claro, ele também, mesmo que não tivermos sexo activo, quero fazer de outra forma, a pele é nosso maior órgão sexual… vou roçar-me bem nele e ele em mim. Já falamos sobre isso.
O Ruben e eu somos beijoqueiros, amor para aqui… amor para acolá, assim nos tratamos. Os meus filhos, pelo jeito, também são… estão sempre aos beijinhos com suas amadas e se chamam por Amor.

Beijinhos, Ana

O Meu Jeito de Ser disse...

Puxa Luz, adorei seu comentário, aliás como sempre né?
Voce vai fundo nas coisas.
Na verdade acho que o mais gostoso de amadurecermos juntos, de ultrapassarmos mágoas, dores e tantos outros problemas é exatamente issso.
O poder se tocar, se olhar, acho também que as mãos, a pele tem uma magia especial.
O toque representa e muito bem, qualquer declaração de amor, que pode com toda certeza ser silenciosa, muda mesmo.
Mas digo sem medo de errar, que nesta fase de vida que começamos, fazer sexo, tornou-se muito mais gostoso, sem pressa, sem medos, e poder fazer quantas vezes der vontade, sem horários pré estabelecido.
Vale a pena viver para sentir isso.
Um beijo grande prá vcs.

DO disse...

Claro que concordo,ANA. E nem tenho como falar algo mais.
Apesar de não estar na chamada OTIMA IDADE,ja nao sou mais um garoto. Mas as coisas acontecem... e como acontecem.
Beijos e otimo fds !!

Elizabeth disse...

Discordar de que D. Ana?
Se estas com a razão.
Como chego tarde e o marido dorme cedo, o marido acorda cedo e eu durmo até tarde. Mas quando nós dois nos encontramos acordados , sai de baixo que sai faísca. Ê lasqueira...

Miguel disse...

Ana,

Este assunto que parece ser tabu em Portugal não deveria ser ...

A idade não devia ser impedimento á excepção dos condicionalismos fisicos ...

O comentário da Luz é abrangente e de uma forma pessoal dá-nos o mote para uma conjugação do Amor-Paixão-Sexo para uma vida longa e feliz a dois!

Boa Semana!
Bjks da Matilde

Márcia(clarinha) disse...

Concordo e assino embaixo de tudo que você sabiamente colocou..
Aninha querida,nessa fase existe além do carinho aduirido,do respeito consentido, do sexo de ótima qualidade, uma cumplicidade explícita, deliciosa e tranquila.
Estou na melhor idade,na melhor fase,e sem pressa no melhor EU..
Lindo domingo minha flor
beijossssssssss

valter ferraz disse...

DO, e o melhor da história é deixar acontecer, seja em que idade for.
Um beijo

aninha-pontes disse...

DO, desculpe, a resposta é minha. Esqueci de mudar o perfil.

aninha-pontes disse...

É isso aí Beth, apreveite enquanto sai faísca.
Afinal depois da faísca vc terá o tempo apenas do calor das brasas para curtir, então é viver a seu tempo, mas intensamente.
Beijos

aninha-pontes disse...

Miguel, acho que aqui também é tabu. Só que existem pessoas ousadas como eu, que não se envergonha de viver.
Quem chega na minha idade, já viveu algumas fases da vida, portanto pode analisar as mesmas, e claro com conhecimento falar se quiser das mesmas.
Pena que algumas pessoas ainda se condenam por sentir e querer viver algo assim.
Beijos aos tres.

aninha-pontes disse...

Marcinha querida, e ainda estamos na fase da coragem de dizer aos mais novos, que compensa chegar onde chegamos, que o saldo é positivo. Que o amor tranquilo, com cumplicidade vale a pena.
Dizem que chegamos num ponto da nossa vida que sobra apenas carinho, respeito e amizade, só que antes disso, temos também paixão, e podemos ser para nossos amores parceiros, aquela musa que eles sonham.
Beijos

Cantinho da Cê disse...

Bom dia minha doce Aninha,

Além de não discordar, concordo plenamente.

Com certeza a qualidade é melhor que a quantidade, e o carinho, o respeito e cumplicidade são muito importantes nessa fase...

Um beijo enorme para você,

Francy disse...

Concordo em gênero, número e grau!! Nada contra, antes pelo contrário, tudo a favor, mas para que dizer mais se todos já disseram tudo??
Beijinhos e boa semana!!

aninha-pontes disse...

Cê minha querida, o melhor é quando podemos juntar a quantidade com a qualidade, eheheh!
Beijos

aninha-pontes disse...

Francy querida o importante é termos em mente que podemos e queremos ser felizes, e não vamos deixar passar.
Em frente, sempre.
Beijos

gui disse...

Ana,
"Virar o zóinho" foi ótimo! rs
Não tenho muito a acrescentar, mas quero recomendar um filme excelente sobre o assunto abordado: Alguém tem que ceder. Estrelado pelo Jack Nicholson e Diane Keaton. Não sei se já assistiu, mas é muito bom.
Um abraço.

aninha-pontes disse...

Gui, na verdade ue misturo um pouco de experiência, com o que acho que tem que ser.
O filme, eu mesma não assisti. O Valter assistiu com nossa filha, mas eu não estava em casa, mas ele já me falou sobre o mesmo. Já prometemos que vamos locar e assistir juntos.
Um beijo